FUTEBOL URUGUAYO:

'' É uma religião nacional. A única que não tem ateu. Somos poucos: 3,5 milhões de uruguayos. É menos gente do que um bairro de São Paulo. É um país minúsculo. Mas todos futebolizados. Temos um dever de gratidão com o futebol. O Uruguay foi colocado no mapa mundial a partir do bicampeonato olímpico de 1924 e 1928, pelo futebol. Ninguém nos conhecia.

O futebol uruguayo é o melhor? Não. No mundo guiado pelas leis do lucro, onde o melhor é quem ganha mais, eu quero ser o pior. Não poderíamos sequer cometer o desagradável pecado da arrogância. Seria ridículo para um país pequeno como o nosso. Não somos importantes, o que é bom. Neste mundo de compra e venda, se você é muito importante vira mercadoria. Está bom assim.

Como explicar Uruguay?.... Somos um pouco inexplicáveis. Aí é que está a graça".

EDUARDO GALEANO - Escritor

quarta-feira

O EX-JOGADOR URUGUAIO DANIEL ÁNGEL GONZÁLES PUGA JOGOU NO CORITHIANS E NO VASCO DA GAMA

Daniel Ángel González Puga (Montevidéu22 de dezembro de 1954 — Rio de Janeiro1 de fevereiro de 1985) foi um futebolista uruguaio.
No Brasil, jogou na Portuguesa, no Corinthians e no Vasco. Era um zagueiro raçudo, tinha estilo e não era desleal, um verdadeiro representante da escola uruguaia de raça.

Corinthians

Em 1982, foi contratado pelo Timão, fazendo parte do inesquecível elenco da Democracia Corintiana, juntamente com Sócrates,WladimirZenon e Casagrande.
Foi peça importante no Campeonato Paulista de 1982, formando a defesa com Mauro. Sempre jogava com raça, muita disposição e comprometimento nas partidas, e isso fez com que o zagueiro agradasse à torcida. Conquistou o título paulista de 1982 na final contra o São Paulo.

Vasco da Gama

Em 1983 foi vendido ao Vasco, onde manteve o mesmo nível de futebol. No time carioca quase conquistou o Campeonato Brasileiro de 1984, mas o Vasco foi derrotado na final pelo Fluminense de Carlos Alberto Parreira e Romerito.

Morte

Em 1985, quando voltava de uma festa na casa do centroavante Cláudio Adão, o zagueiro perdeu o controle do seu Monza, sofrendo o acidente que lhe custou a vida.