FUTEBOL URUGUAYO:

'' É uma religião nacional. A única que não tem ateu. Somos poucos: 3,5 milhões de uruguayos. É menos gente do que um bairro de São Paulo. É um país minúsculo. Mas todos futebolizados. Temos um dever de gratidão com o futebol. O Uruguay foi colocado no mapa mundial a partir do bicampeonato olímpico de 1924 e 1928, pelo futebol. Ninguém nos conhecia.

O futebol uruguayo é o melhor? Não. No mundo guiado pelas leis do lucro, onde o melhor é quem ganha mais, eu quero ser o pior. Não poderíamos sequer cometer o desagradável pecado da arrogância. Seria ridículo para um país pequeno como o nosso. Não somos importantes, o que é bom. Neste mundo de compra e venda, se você é muito importante vira mercadoria. Está bom assim.

Como explicar Uruguay?.... Somos um pouco inexplicáveis. Aí é que está a graça".

EDUARDO GALEANO - Escritor

quarta-feira

O URUGUAIO HUGO DE LEÓN FOI CAMPEÃO DO MUNDO COM O GRÊMIO

Hugo Eduardo de León Rodrigues, mais conhecido como Hugo de León, ou somente De León (Rivera, 27 de fevereiro de 1958), é um treinador de futebol e ex-futebolista uruguaio.
Foi revelado pelo Nacional de Montevidéu, e aos 17 anos já era capitão do time.
De León foi uns dos mais vitoriosos zagueiros do futebol sul americano. Chegou a ser Campeão da Taça Libertadores da América e do Mundial Interclubes com o Nacional em 1980, quando se tornou célebre pelo estilo de marcação à frente com muita técnica e precisão ao anular as jogadas de armação do então craque do Internacional de Porto Alegre (adversário na final), Paulo Roberto Falcão, e 1988, e, pela Seleção Uruguaia, ganhou o Mundialito, no mesmo ano de 1980.


Campeão da Taça Libertadores com o Nacional do Uruguai em 1980

Assinou com o Grêmio, de Porto Alegre, em 1980. Em 1981, o jogador foi Campeão Brasileiro. E em 1983 sagrou-se campeão da Taça Libertadores da América e do Mundial Interclubes, de novo, mas dessa vez pelo time brasileiro.



Campeão do Mundo com o Nacional do Uruguai  em 1980

Em 1997, foi técnico do Fluminense mas os maus resultados da equipe naquele ano forçaram sua demissão.No Brasileirão do referido ano,de León dirigiu o tricolor carioca somente nas duas primeiras rodadas.
Em 2005, chegou a treinar o Grêmio durante o Campeonato Gaúcho, mas para o início do Campeonato Brasileiro do mesmo ano, foi demitido e para seu lugar entrou Mano Menezes.
Nas últimas eleições presidenciais uruguaias (30/11/2009) foi candidato a vice-presidente pelo tradicional Partido Colorado (Uruguai).