FUTEBOL URUGUAYO:

'' É uma religião nacional. A única que não tem ateu. Somos poucos: 3,5 milhões de uruguayos. É menos gente do que um bairro de São Paulo. É um país minúsculo. Mas todos futebolizados. Temos um dever de gratidão com o futebol. O Uruguay foi colocado no mapa mundial a partir do bicampeonato olímpico de 1924 e 1928, pelo futebol. Ninguém nos conhecia.

O futebol uruguayo é o melhor? Não. No mundo guiado pelas leis do lucro, onde o melhor é quem ganha mais, eu quero ser o pior. Não poderíamos sequer cometer o desagradável pecado da arrogância. Seria ridículo para um país pequeno como o nosso. Não somos importantes, o que é bom. Neste mundo de compra e venda, se você é muito importante vira mercadoria. Está bom assim.

Como explicar Uruguay?.... Somos um pouco inexplicáveis. Aí é que está a graça".

EDUARDO GALEANO - Escritor

sábado

JOGADOR URUGUAYO JORGE FUCILE

Jorge Ciro Fucile Perdomo (Montevidéu, 19 de Novembro de 1984) é um jogador de futebol uruguaio que atua na posição de lateral direito. Atualmente é atleta do Santos, emprestado pelo FC Porto.
Carreira
Começou a jogar futebol no Liverpool de Montevideo. Chegou à 1ª equipe em 2005, tendo chamado a atenção do futebol em razão de suas qualidades técnicas. Oscar Tabárez, seleccionador uruguaio, levou-o a um torneio na Tunísia, onde os uruguaios levaram a melhor. Em agosto deste ano surgiu a possibilidade de vir emprestado para o FC Porto. Nesta altura também se falou na possibilidade de o jogador ser contratado pelo Nacional de Montevideo e pelos argentinos do Boca Juniors.
Atualmente, está ao serviço do SantosFC, cedido a título de empréstimo pelo FC Porto.
A estreia de Jorge Fucile acontece na sequência de problemas disciplinares de José Bosingwa, que tinha sido titular na posição de lateral direito. Fucile actuou os 90 minutos frente ao Hamburgo, na Liga dos Campeões da UEFA.
Integrou o elenco da Seleção Uruguaia de Futebol que disputou a Copa do Mundo FIFA de 2010.
Foi emprestado pelo Porto ao Santos por 1 ano. Chega ao Peixe para cobrir uma carência na lateral-direita da equipe comandada por Muricy Ramalho.
Fez sua estréia na equipe da Vila Belmiro contra o Botafogo Futebol Clube (Ribeirão Preto) jogo vencido pelo Santos por 4x1.